Bem vindos à minha página
Aqui você encontra um pouco do meu mundo e dos meus trabalhos.
Ononono Valeu!

Instagram: aprendendo a usar

Instagram: aprendendo a usar

Passei muito tempo sem Instagram. Fiz um perfil uma vez, mas o meu celular anterior, que era bem velhinho de guerra, não suportou postar uma foto sequer.  Ano passado comprei um novo celular e então fiz um novo perfil. Comecei a postar de brincadeira.

Uma amiga minha, a Patrícia, disse que meu Instagram parecia um álbum de aniversário dos anos 80. E ela achava isso bom. Também achei divertida a comparação, olhei o meu perfil e reparei nas fotos desfocadas e aleatórias.

Tempos depois, outra amiga, a Carol, disse que eu deveria ‘‘aproveitar o potencial’’ que ela acredita que eu tenho e aprender a usar o Instagram direito. Ela quem me ensinou sobre como usar os storys, fazer pergunta, e me deu outras orientações básicas.

Como estou ausente do Facebook, decidi investir em usar melhor o Instagram. Não de modo totalmente profissional, e nem tão caótico quanto antes. Estou ainda aprendendo, nos primeiros passos.

Algumas decisões que tomei até agora foram:

  • Postar todos dos dias: alguma coisa qualquer, seja no feed ou no storys. Assim posso testar diferentes tipos de posts, e aprender fazendo. Além de criar o hábito de usar mais essa rede pra interagir com amigos e desconhecidos
  • Escrever legendas maiores: Mesmo que me digam que isso não seria bom, no meu caso acho que é, quem me segue imagino que queira mais me ler do que ver minhas fotos.
  • Brincar com o storys: Comecei a usar mesmo o storys quando a Lady Gata foi castrada. Precisei passar muito tempo só por conta de vigiar minha gata endiabrada e isso rendeu uma novelinha engraçada. Lady Gata ainda é minha personagem principal dos storys, mas já me arrisquei a me filmar lendo trechos de livros, algo que ainda preciso aperfeiçoar.
  • Dar dicas de livros, filmes e séries: Sobre o conteúdo, decidi que vou postar sempre sobre o livro que estiver lendo no momento. E de vez em quando sobre séries e filmes.
  • Perder a vergonha: Estou rompendo a barreira de postar selfies. Parece que o algoritmo gosta das fotos de rosto, isso porque as pessoas devem gostar disso. Pra mim o sentido de postar selfie tem mais a ver com aprender a lidar com minha autoimagem. Até porque quero ter canal no youtube. Fazer e postar selfies ajuda a naturalizar a ideia de me ver por ai nos celulares das pessoas. O que é pra mim algo um tanto esquisito, mesmo sendo um desejo.

No mais o meu perfil é bem comunzão, foto de comida, de crianças, do marido, de amigos, e da Lady Gata. Vida besta, cotidiana, comum, nada muito ‘‘instagramável’’, no sentido de ser inspiração pra qualquer um. Ou seja, ainda guarda um pouco de cara de álbum de fotos de aniversário dos anos 80.

Tenho mil seguidores. Esse número tem hora que sobe um pouco e também desce. Parece que rola um negócio de gente que começa a seguir pra você seguir de volta. Se você não faz isso a pessoa dessegue rapidim.

Vi alguns vídeos na internet sobre como funciona o Instagram. Acho essas táticas todas para ganhar seguidores bobinhas. Espero crescer nessa rede atraindo não robôs, mas gente de verdade que possa se interessar pelo que eu posto lá. Quero escrever para quem estiver mesmo a fim de me ler, uai!

Farei outros textos aqui no site sobre isso, os meus aprendizados sobre a rede social Instagram. Quem quiser me dar dicas, amarei receber.

Comment